Vanja Hertcert - Arquitetura

Jornal Gazeta

Morar Contemporâneo

Nunca o espaço foi tão democrático, pois também nunca se valorizou tanto a personalização dos ambientes. É aquela coisa de criar identidade, de fazer de nossa casa um espaço único e irreproduzível. Pois existem alguns conceitos que podem identificar o que é fundamental para você viver bem. E que podem tornar seu espaço a sua cara!

Memória: uma casa que tenha relação com a sua história pode fazer com que você se sinta muito bem nela.

• Selecione peças de seu passado com os quais se relacione de forma alegre e bem humorada;

• Recorra a arranjos e formas contemporâneas de mobiliário e misture para equilibrar, deixando mais leve a decoração;

• Exponha obras de arte que tenham vínculos com sua trajetória, que representem um momento, pois além de completar visualmente ainda contam histórias.

Mobilidade: evite móveis fixos, para que o espaço possa mudar junto com você.

• A funcionalidade aqui é essencial, e tenha em conta que ela poderá mudar com o tempo;

• Use peças curingas, como bancos, malas e baús, que podem ser reorganizados com facilidade;

• Pense que as peças utilitárias podem também enfeitar

Conforto: sempre estará associado à qualidade de vida, e pode ser um bom e grande colchão, um sistema de aquecimento legal, uma adega se você gosta de vinhos...

• Esteja atento a toda a construção para complementar a sua necessidade funcional com conforto: tudo deve fluir facilmente;

• Temperatura agradável é fundamental para o conforto, portanto avalie se precisa climatizar, isolar, aquecer ou resfriar seus espaços.

• Iluminação adequada é importantíssimo para o conforto.

Acolhimento: calor pode ser o termo, como essencial para a sensação de abrigo. Calor nas texturas de tecidos ou madeira, nas cerâmicas que reportam a casa da gente. Proteção é o que mais procuramos em casa.

Leia mais