Vanja Hertcert - Arquitetura

Revsita aU

aU Responde

Vou transformar uma edícula em uma adega. Quais as opções de climatização e quais outros cuidados devem ser tomados?
Marcos Moacir de Freitas, arquiteto

De acordo com Antônio Joshua Pereira Costa, da Joshua Marcenaria, empresa especializada na construção de adegas, é possível transformar qualquer local de uma residência em adega. No entanto, diversas adaptações têm de ser feitas, já que o armazenamento de vinhos demanda cuidados especiais. Segundo Eduardo Viotti, diretor da Vinho Magazine e membro efetivo da Federação Internacional dos Escritores sobre Vinho (Fijev), a temperatura de armazenamento deve ficar entre 14ºC e 19ºC. A arquiteta Vanja Hertcert lembra que, ao se projetar uma adega, é importante observar se as paredes não recebem incidência direta do sol. Caso isso aconteça, deve-se isolá-las e revesti-las internamente. Viotti indica a aplicação de tintas resinosas ou impermeabilizantes nas paredes e borrachas para vedar portas e janelas, e impedir que a temperatura varie. Já Joshua aponta também a existência de placas térmicas feitas especialmente para essa utilização. Quanto ao resfriamento, existem climatizadores especiais, mas um ar-condicionado potente e um termômetro de adega podem ser uma opção aos climatizadores. "O problema do ar-condicionado é que ele tende a deixar o ambiente seco, o que resseca a rolha, fazendo-a encolher e prejudicando o vinho", explica Joshua. Nesse caso, seria necessário instalar um umidificador de ambiente. Outra dica para combater a baixa umidade, de acordo com Vanja, seria espalhar areia no chão e borrifar com água. A umidade perfeita para uma adega varia entre 60% e 80% e pode ser medida com um higrômetro. Os pisos também devem ser projetados especialmente para evitarem a quebra das garrafas em caso de queda. Uma opção para a adaptação de uma edícula, segundo ele, seriam pisos emborrachados com absorção alta. Como a iluminação forte acelera oxidação, alterando a cor e aroma do vinho, é preciso cuidado com a entrada de luz natural. "Instale uma iluminação que permita a leitura de rótulos, mas que garanta a escuridão para o vinho na maior parte do seu tempo", indica Vanja. No armazenamento, a disposição das garrafas deve ser horizontal, de modo que não se movimentem. As prateleiras podem ter receptáculos individuais ou em pequenos grupos de quatro ou cinco garrafas e, se forem de madeira, devem receber tratamento para evitar cheiros que possam contaminar o vinho.

Ver publicação original